“Está fora de cogitação”, afirma secretaria sobre aula presencial na rede municipal

0 67

A Secretaria Municipal de Educação descarta de forma categórica o retorno presencial das aulas de estudantes da rede municipal para este ano de 2021. “Está fora de cogitação no momento com essa alta da pandemia”, afirma a secretária Edilene Machado. A medida abrange também as escolas particulares, que dependem do aval da Prefeitura de Cuiabá para abrir os portões.

Depois da reunião com representantes da saúde, educação pública e privada, Edilene conversou com a imprensa e explicou que a rede municipal se prepara para três possibilidades de retorno das aulas. A primeira é mantendo o ensino remoto com aulas pela internet, TV e apostilas. A segunda é adotando o sistema híbrido, onde há o revezamento de alunos que vão para a escola em um dia e outros ficam em casa pelo método remoto. Já o terceiro é exclusivamente presencial.

No caso do sistema híbrido, a secretária pontua que o sistema deve ser diferente do que foi adotado pelo Governo do Estado, que dividiu as turmas em dois grupos e cada um se reveza em dias alternados. Ela fala que o projeto da prefeitura é ter 12 estudantes da rede municipal em cada sala, mas, que não vai conseguir dividir algumas turmas em dois grupos, por que há salas de aula com 40 alunos. “Não posso fazer metade. Teria que dividir em quatro grupos pelo menos. Terá sala de aula que só vai uma vez por semana”, diz.

Ela pontua que, também no sistema híbrido, as escolas possuem todos os equipamentos e materiais de biossegurança para profissionais da educação e alunos. “Mas a decisão sobre o retorno das atividades presenciais deverá ser tomada com base nas orientações e recomendações das autoridades de Saúde e da Vigilância Sanitária”, destacou.

Não ao presencial

Presidente do Conselho Municipal de Educação, o professor Luiz Jorge endossa que não é o momento do retorno presencial das aulas, tomando como base nas recomendações técnicas das autoridades. “Não cabe, do ponto de vista da saúde, opinar [sobre a reabertura das escolas]. A nossa resolução é única e exclusivamente do processo metodológico e pedagógico. Essa é a parte que nos cabe”, diz. Ele pontua que o conselho defende a reabertura das escolas “desde que respeitando todas as normas de biossegurança”.

Após reunir informações técnicas, na próxima semana o Comitê Municipal de Enfrentamento ao novo Coronavírus volta a se reunião para discutir as propostas de retorno seguro.

Participaram da reunião representantes das escolas particulares, o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado de Mato Grosso (Sinep-MT), Gelson Menegatti Filho, a secretária de Saúde do Município, Ozenira Félix, o secretário de Governo, Luis Cláudio,  a secretaria adjunta de Educação, Débora Marques Vilar, além de representantes da Vigilância Sanitária.

Fonte: RdNews

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.