Quinze imóveis seguem despejando esgoto no Parque das Águas

0 124

Um levantamento realizado nessa sexta-feira (25) pela Secretaria de Estado de Gestão (Seges) mostra que dos 41 imóveis do Centro Político Administrativo apontados como influenciadores do lançamento de esgoto no Parque das Águas, 15 ainda possuem alguma pendência.

Ligações clandestinas de imóveis do Centro Político levavam dejetos de 41 imóveis para Lagoa Paiaguás

Conforme o levantamento ainda aponta que 25 imóveis estão regularizados e um concluiu a obra de adequação e aguarda a vistoria da concessionária Águas Cuiabá para validação.

Dos 15 que ainda estão em andamento para conclusão das adequações, cinco são Conselhos de Classe, quatro são órgãos do Executivo, um é órgão Federal e cinco de outras classificações, incluindo prédios privados.

Como órgão central, a secretaria está retomando as notificações de órgãos públicos e privados que ainda não adequaram as ligações de esgoto para cumprir o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado no ano passado entre o Estado, o município de Cuiabá e a concessionária Águas Cuiabá S/A.

A intenção é conscientizar os novos gestores sobre a necessidade de conclusão dos serviços.

O acordo estabeleceu que a concessionária deveria instalar uma caixa coletora de esgoto para recolher os dejetos produzidos pelos prédios do CPA. Em contrapartida, o Governo deveria realizar as ligações – antes feitas na rede pluvial – à galeria de esgoto.

Entre os órgãos estaduais, já estão regulares: as secretarias de Meio Ambiente (Sema), Casa Civil, Planejamento (Seplan), Trabalho e Asssitência (Setas), Saúde (SES), Restaurante do Servidor e Ouvidoria da Saúde, que ficam no mesmo prédio, Imprensa Oficial (IOMAT), Infraestrutura (Sinfra), um depósito da Policia Civil, Educação, Esporte e Lazer (Seduc), Fazenda (Sefaz), Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) e a Creche Maria Eunice, que está parcialmente adequada.

Entenda o caso

Em fevereiro de 2017, a Prefeitura de Cuiabá iniciou uma força-tarefa para tentar identificar a origem do esgoto despejado na lagoa do parque. A ação foi coordenada pela antiga concessionária de água e esgoto da Capital, a CAB Cuiabá.

À época, a concessionária explicou que, em 2008 – quando o serviço de água e esgoto ainda era responsabilidade da Prefeitura -, a extinta Sanecap realizou a construção de toda a rede coletora do Centro Político.

No entanto, ao longo dos anos, o Governo do Estado teria realizado obras nos prédios das secretarias sem o devido cuidado na hora de interligar os sistemas de coleta de água e de dejetos.

Em abril deste ano, a Secretaria de Serviços Urbanos de Cuiabá concretou a tubulação que levava esgoto de secretarias estaduais para o Parque das Águas. A justificativa foi de que, além da poluição à Lagoa Paiaguás, os dejetos causavam mau cheiro no local, afetando os frequentadores do parque.

Dias depois da medida drástica, um TAC foi assinado entre os órgãos. Nele, a prefeitura se comprometeu a retirar a concretagem e o Governo, a realizar as ligações em galerias adequadas.

DA REDAÇÃO / MídiaNews

Foto:Alair Ribeiro/MidiaNews

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.